Buscar
  • Iara

busca

Meu coração tem buscado aflito

Pela imagem de sua face

Retorno às fotografias

Lembro o sorriso

Lembro o olhar


Olho em meu olho

Parecia buscar minha alma

Não pedia licença

Olhava, invadia


Meu coração tem buscado aflito

Pelo som de sua voz

Retorno aos poemas

Lembro o verbo

Lembro o falar


Lábio em meu lábio

Parecia tocar minha alma

Não pedia licença

Falava, invadia


Não...

Não quero que o tempo o apague

Não quero que o tempo o cale

Peço às imagens que fiquem

Peço aos poemas que insistam

Peço a você que retorne

Saudade.

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Certa vez sentiu o peito chegar às costas, tamanha força que a companheira fazia para lhe prensar contra a parede. Suas discussões se tornavam cada vez mais nocivas, mais sentidas. Ela o desiquilibrav

(Inspirado em um ser humano real) Acordou naquele dia com a sensação de que algo seria diferente, sentiu um desconforto chato. Naquela altura de sua vida, as mudanças, ainda que pequenas, exigiam um e

Naquele final de tarde chuvoso, chegou em casa com o desconforto de um choro seco apertando o peito. Sempre fora sensível aos dias molhados e melancólicos do agosto em Pueblo. Deixou as compras na coz